top of page

A relação do vegetarianismo com a sustentabilidade e os impactos ambientais da pecuária intensiva


A nossa alimentação está diretamente relacionada com a sustentabilidade. Ao adotar uma alimentação vegetariana, reduz-se a demanda por produtos de origem animal e, consequentemente, os impactos ambientais associados à sua produção.

O primeiro ponto é compreender o que é este padrão alimentar: de acordo com a União Vegetariana Internacional (IVU), existem diferentes nomenclaturas, devido a algumas mudanças na utilização dos alimentos, como:


• Ovolactovegetariano: utiliza ovos, leite e laticínios na sua alimentação;


• Vegetariano estrito: não utiliza nenhum produto de origem animal na sua alimentação;


• Vegano: não utiliza qualquer produto/insumo de origem animal, bem como, não utiliza produtos de marcas que realizam testes em animais. Chega a ser uma filosofia de vida, onde o indivíduo não utiliza itens produzidos por meio da exploração animal.



Não deixando de frisar que uma dieta vegetariana ou vegana pode fornecer todos os nutrientes necessários para uma alimentação saudável, quando bem planejada.



Entre os impactos ambientais causados pela pecuária intensiva podemos citar:


Uso de recursos naturais: A produção de carnes e outros produtos de origem animal requer extensas áreas e o uso maciço de recursos naturais. No Brasil, de toda a proteína vegetal produzida, somente 16% é usada para alimentação humana e cerca de 80% é usada como ração, principalmente para suínos e aves de corte.

O Relatório Anual do Desmatamento desenvolvido pelo Mapbiomas em 2022 aponta que o agronegócio é o principal responsável pelo desmatamento ilegal no Brasil. A agropecuária provocou cerca de 97% da perda de vegetação nativa, principalmente na Amazônia, que concentrou 59% da área desmatada no período, seguida pelo Cerrado (30%) e Caatinga (7%).


Patógenos e medicamentos: A produção intensiva de animais também resulta na geração de resíduos e efluentes que podem conter patógenos e/ou medicamentos, como os antibióticos. Quando não são adequadamente tratados, podem contaminar o solo, águas superficiais e subterrâneas.



É importante destacar que esses são apenas alguns dos impactos ambientais relacionados à pecuária. Outros fatores, como a poluição causada pelo uso de fertilizantes e pesticidas, as mudanças climáticas e a ineficiência energética também devem ser considerados.




Fontes:




13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page